Regras

Jangadas:

Terão de ser suficientemente robustas e espaçosas para transportarem toda a tripulação e o seu material durante os dois dias de navegação, em condições de conforto e segurança. O material deverá ser o mínimo necessário. As jangadas deverão ser construídas no local definido como “estaleiro”, durante o período estipulado pela organização (A PARTIR DE SEXTA-FEIRA, DIA 1 DE SETEMBRO) e não podem ser movidas a motor nem utilizar materiais cortantes e/ou poluentes na sua construção.

Os remos serão obrigatoriamente fixos à estrutura da jangada e terá de existir um ou mais remos suplementares.

A capacidade de flutuação da jangada terá de ser a adequada ao conjunto dos tripulantes e respectiva carga (aproximadamente 120 a 200 litros de volume de flutuadores por cada tripulante).

Terá de haver, em cada jangada, pelo menos, um telemóvel para efectuar as comunicações de emergência, um kit de 1ºs Socorros e sinalização nocturna (candeeiro ou stick de luz química).

 Avaliação técnica:

Na manhã de sexta-feira, aquando do início da construção das jangadas, será realizada uma vistoria aos projectos das jangadas em construção. Esta vistoria será realizada por um grupo composto pelos elementos da organização e por capitães das jangadas. Pretende-se com esta vistoria aconselhar, em tempo útil, as tripulações para aplicarem soluções técnicas adequadas na construção das jangadas.

Botes de apoio e reboques:

O(s) bote(s) de apoio presentes na actividade destinam-se exclusivamente a prestar apoio à organização e socorro. A organização do DR não se compromete a efectuar qualquer reboque das jangadas atrasadas. As tripulações que não tenham capacidade de navegar poderão, no entanto, recorrer à ajuda e reboque por parte de outras tripulações e jangadas.

Tripulação:

Cada tripulação é composta pelos elementos que forem julgados necessários e suficientes para manobrar a jangada. Podem pertender a Agrupamentos e a Associações diversas.

Em cada tripulação tem de existir, obrigatoriamente, um Skipper e um Raftmaster. Os restantes elementos denominam-se como Crew.

Crew: tripulante da jangada – Pioneiro, Caminheiro, CD ou Dirigente a quem compete manobrar a jangada;

Skipper: Pioneiro ou Caminheiro, Comandante (ou Capitão) da Jangada – compete-lhe conduzir, ordenar as manobras e tomar as devidas decisões para garantir a segurança da jangada e dos tripulantes;

Raftmaster: Caminheiro, CD ou Dirigente – elemento da tripulação que é responsável pela segurança.

Segurança:

Durante a navegação todos os tripulantes terão obrigatoriamente de usar coletes salva-vidas próprios para actividades aquáticas, sendo o “Raftmaster” (dirigente ou caminheiro da tripulação com essa função) o primeiro responsável pelos acidentes que venham a ocorrer pelo não uso dos coletes por parte dos tripulantes da sua jangada.
A  navegação será apoiada, pontualmente, por uma embarcação a motor e permanentemente por pessoal em canoas.

Inscrições:

(Lêr separador das Inscrições no Menú Principal)

A inscrição inlui, para além das refeições indicadas, o distintivo e a tradicional T-shirt Crew, Skipper ou Raftmaster.

Desistências: são aceites através de comunicação via e-mail, até dia 22 de Agosto, com devolução integral do valor. Após esta data não será devolvido o valor da inscrição.

Desistências de navegação:

A organização do DR não se responsabiliza por providenciar forma de retirar da zona da albufeira as tripulações que desistirem durante o período de navegação.

Anúncios



%d bloggers like this: